Terça, 05 de Julho de 2022
23°

Pancada de chuva

Arcoverde - PE

Anúncio
Senado Federal Senado Federal

CPI da Chapecoense vai votar relatório final na quarta-feira

A comissão parlamentar de inquérito (CPI) que trata do acidente aéreo com o time da Chapecoense se reúne na próxima quarta-feira (18), a partir das...

16/05/2022 às 15h25
Por: Roberto Albuquerque Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
O senador Izalci Lucas é o relator da comissão - Roque de Sá/Agência Senado
O senador Izalci Lucas é o relator da comissão - Roque de Sá/Agência Senado

A comissão parlamentar de inquérito (CPI) que trata do acidente aéreo com o time da Chapecoense se reúne na próxima quarta-feira (18), a partir das 11h30. Nessa reunião, será apresentado o relatório final do senador Izalci Lucas (PSDB-DF), que em seguida será votado.

Antes da leitura e da votação desse documento, a CPI deve ouvir o depoimento final da presidente da Associação de Familiares das Vítimas do Voo da Chapecoense (AFAV-C), Fabienne Belle. Um dos principais temas da comissão é o atraso no pagamento da indenização devida às famílias. Fabienne é viúva de Luiz Cezar Martins Cunha, fisiologista da Chapecoense, que morreu no acidente.

A audiência também terá a presença do advogado Luís Inácio Adams, que atuou como mediador de uma reunião entre a AFAV-C e a seguradora Tokio Marine, responsável pelo vôo. O relatório de Izalci deve tratar, entre outros assuntos, de contratos da Tokio Marine com o poder público.

A CPI

Além de representantes das vítimas, da Chapecoense, da seguradora, da empresa aérea LaMia e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a CPI ouviu também o ex-presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna, e autoridades da Caixa Econômica Federal.

A CPI iniciou seus trabalhos no fim de 2019, mas teve que interrompê-los durante a pandemia de covid-19 e só retornou no ano passado. O caso que motivou a investigação vai completar seis anos. Em novembro de 2016, o avião que levava a Chapecoense para uma partida da final da Copa Sul-Americana, na Colômbia, caiu nas proximidades de Medellín. A aeronave transportava jogadores, comissão técnica, dirigentes e jornalistas. Das 77 pessoas a bordo, 71 morreram.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários