spot_img

Primeiro dia de vacinação no Porto de Suape imuniza 1.200 trabalhadores

Um dia muito esperado pelos trabalhadores do Porto de Suape. Antes mesmo do horário marcado para o início da vacinação contra a covid-19, às 8h, os portuários já aguardavam para receber a primeira dose na manhã desta segunda-feira (31/5). No primeiro dia, 1.200 profissionais foram imunizados, contemplando o grupo composto pelo Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO – Suape), praticagem, operadores portuários pré-qualificados, agências de navegação, Tecon Suape, Localfrio, rebocadores, amarração e órgãos intervenientes.

“Depois de muita expectativa, a gente celebra o início da vacinação no Porto de Suape. Primeiramente, será aplicada a vacinação no público portuário mais vulnerável, aqueles que estão em contato direto com tripulantes das embarcações nos píeres e cais. Isso é fundamental para garantir mais segurança aos trabalhadores”, explicou Carlos André Cavalcanti, diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade da estatal portuária.

“A sensação de receber a vacina é de privilégio, porque nós que trabalhamos no Porto de Suape recebemos cargas de todos os lugares. Somos o centro da recepção logística do Estado. Então, é um alívio, é um direito e só temos a agradecer”, comentou emocionado Ivo Silva Carneiro, coordenador de logística portuária da empresa Polo Operadores Portuários, o primeiro trabalhador vacinado.

A aplicação do imunizante está sendo administrada pela Secretaria de Saúde da Prefeitura de Ipojuca, município onde está localizado o atracadouro e a administração da estatal. O OGMO – Suape cedeu um local, dentro da área portuária, para a montagem da estrutura. A vacinação continua para os demais grupos definidos nos dias 02/06 e 04/06, das 8h às 16h, totalizando 4.500 doses nesta primeira semana, e seguirá em outras datas, conforme mais doses forem liberadas.

A infraestrutura necessária à operação, como instalação de toldo, de cadeiras com distanciamento necessário ao isolamento social, equipe de segurança a postos, entre outros equipamentos, foi toda preparada pela administração do porto.

Para ter direito à imunização, o trabalhador tem que apresentar CPF e crachá funcional no local da vacinação. Também é preciso constar o nome nas listas enviadas pelas empresas e entregues à administração de Suape a pedido da Secretaria Estadual de Saúde e Anvisa. Os portuários estão recebendo doses extras da vacina da AstraZeneca/Oxford, produzidas pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), que não alteram o plano de imunização do restante da população.

O grupo definido pelo Ministério da Infraestrutura abrange, neste momento, funcionários das autoridades portuárias, empregados de operadores portuários, terminais e trabalhadores avulsos. A vacinação nos portos acontece, simultaneamente, em várias partes do país, para evitar a contaminação da população por novas variantes do novo coronavírus.

spot_img

Faça seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Artigos Relacionados

spot_img

Siga-nos!

2,198FãsCurtir
148SeguidoresSeguir
5,860InscritosInscrever

Últimas postagens