spot_img

Fundaj realiza a II Festa Digital do Livro

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), por meio da Diretoria de Memória, Educação,  Cultura e Arte (Dimeca), realizará a II Festa Digital do Livro. O evento  será promovido nesta sexta-feira (23), das 9h às 19h. Com o tema  “As Muitas Vozes do Livro”, em alusão à narrativa oral, mas também aos novos formatos, como o audiobook, o evento terá dez horas de duração e celebrará o Dia Mundial do Livro.
Dentre os destaques da programação estão: bate-papo sobre os 50 anos do ‘Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-volta’ (1971), de Ariano Suassuna, os 200 anos do poeta francês Charles Baudelaire e uma exposição dedicada ao folclorista e escritor Mário Souto Maior (1920—2001). Nesta edição, além da programação disponível no YouTube, o público poderá conferir seis episódios de um podcast exclusivo no Spotify.
“Considero simbólico que iniciativas como estas sejam realizadas, sobretudo em um momento onde discutimos o futuro do livro e os desafios do mercado editorial. Nesta edição, vamos ainda mais fundo ao experimentar outros recursos e plataformas para discutir o livro, que permanecerá para sempre contemporâneo”, celebra o presidente da Fundaj, Antônio Campos. “Reunimos o melhor nesta programação para ilustrar essas tantas vozes. São escritores, atores, professores e tantos profissionais cuja vida está inclinada a ler, escrever, aprender e ensinar.” Dentre os convidados, está o ministro da Educação, Milton Ribeiro, que participa do episódio de podcast “O mundo de livro e o livro do mundo”.
Outros temas abordados na série de podcasts são “A contemporaneidade de Miguel de Cervantes em Dom Quixote”, “A obra de William Shakespeare”, “O Romance d’A Pedra do Reino”, “As Flores do Mal” e “Vinte poemas desesperados de amor e uma canção amorosa de esperança”. Já no YouTube, a websérie ‘Livros & Leitores’ é outra novidade apresentada. “O tom é intimista e afetivo. Leitores apaixonados falam sobre os livros que marcaram sua vida, suas primeiras leituras, experiências e aventuras nas reinações das palavras”, explica o diretor da Dimeca, Mario Helio Gomes.
Ainda na programação, o público confere o lançamento da exposição ‘Mário Souto Maior: o etnólogo, o folclorista, o escritor, o educador’, montada pela Biblioteca Blanche Knopf, onde está preservado o acervo pessoal do pernambucano, composto por 105 publicações. Virtual e em vídeo, a construção aborda uma linha do tempo do escritor, desde as produções até prêmios recebidos e sua participação na Fundação Joaquim Nabuco.
Diversos registros do acervo do Centro de Estudo da História Brasileira (Cehibra) são utilizados, como fotografias da infância, no casamento, no primeiro cargo e recebendo premiações, capas de livros premiados.
Em vida, Souto Maior publicou mais de 70 obras. Na sua trajetória profissional, também foi diretor do extinto Centro de Estudos Folclóricos, da Fundaj.“Dentro da exposição, a gente incluiu dois áudios: um onde Doutor Souto fala sobre ele mesmo, e outro em que um poema de sua autoria é lido pelo radialista Renato Phaelante”, adianta a diretora da Biblioteca Blanche Knopf, Nadja Tenório Pernambucano, que conviveu com o escritor e lembra da sua coleção para crianças.
“Ele era muito voltado à educação, se preocupava com o interesse das crianças pela leitura. Não à toa produziu tantas obras voltadas para este público.” Algumas produções do autor podem ser acessadas no site villadigital.fundaj.gov.br.
PROGRAMAÇÃO
9h — Podcast Ep. 1: A contemporaneidade de Miguel de Cervantes em Dom Quixote, com Mario Helio, Andrea del Fuego, Felipe Lindoso e Paulo Scott
11h — Podcast Ep. 2: A obra de William Shakespeare, com João Cezar de Castro Rocha, Rui Couceiro e José Cláudio
13h — Podcast Ep. 3: 50 anos de O Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta, de Ariano Suassuna, com Sidney Rocha, Carlos Newton Jr e Jonatas Ferreira
14h — Lançamento da exposição ‘Mário Souto Maior: o etnólogo, o folclorista, o escritor, o educador’
15h — Podcast Ep. 4: As Flores do Mal, nos 200 anos de nascimento de Charles Baudelaire, com Gilles Jean Abes, Luciana Calados Deplagne, Samarone Lima, Manoel Constantino e Ignácio de Loyola Brandão
17h — Podcast Ep. 5: Vinte poemas desesperados de amor e uma canção amorosa de esperança, com Gheusa Sena Leal e Maria Valéria Rezende
19h — Podcast Ep. 6: O mundo do livro e o livro do mundo, com Milton Ribeiro, Alfredo Gomes e Plínio Martins Filho
Serviço
II Festa Digital do Livro em ‘As Muitas Vozes do Livro’
Data: 23 de abril de 2021
Horário: das 9h às 19h

Nos canais oficiais da Fundaj, no YouTube e no Spotify

Webserie e exposição virtual fazem parte da programação da II Festa Digital do Livro

Produções feitas pela Biblioteca Blanche Knopf e Massangana AudioVisual serão disponibilizadas para o público no Dia Mundial do Livro
Memória, apreço e vínculo. Mais do que uma porta para o aprendizado, os livros criam laços e fortalecem conexões. Para celebrar o Dia Mundial do Livro, no dia 23 de abril, a Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte (Dimeca) da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) preparou uma programação temática chamada “As muitas vozes do livro”, que é a segunda edição da Festa Digital do Livro. Materiais da Biblioteca Blanche Knopf e da Massangana AudioVisual serão disponibilizados no YouTube da Fundaj.
“A II Festa Digital do Livro desta vez é temática, monográfica: ‘As muitas vozes do livro’. Todas as horas do dia 23 de abril serão dedicadas ao livro. O livro que, diferentemente, da frase tão repetida, nunca é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive. É vivo sempre, em todos os sentidos”, ressalta o diretor de Memória, Educação, Cultura e Arte (Dimeca) da Fundaj, Mario Helio.
A webserie “Livros & Leitores” será realizada pela Massangana AudioVisual. Dividida em quatro vídeos, a homenagem conta com depoimentos de leitores sobre obras que marcaram suas vidas, primeiras leituras e experiências afetivas com livros.
José Cláudio, Ana Mongini, Lourival, Georgia Alves, Zuleide Duarte, Maurício Melo Jr., Maria Betânia Andrade, Érica Montenegro, Maria do Rosário, Nayóbi Patrícia, Laianny Santana e Lucas Candido da Silva foram os convidados para narrarem suas histórias e representarem as diversas vozes leitoras. Os episódios contam, ainda, com epígrafes do cineasta Vladimir Carvalho e da escritora Lucilia Garcez
Já a Blanche Knopf trará a exposição virtual “Mário Souto Maior: Etnólogo, folclorista, escritor, educador”. A Biblioteca conta com um acervo de 105 publicações do folclorista – que celebraria o centenário em 2020 – entre livros e artigos de periódicos.
“Mário Souto Maior foi um educador que se preocupou em incentivar a leitura entre os jovens e que defendeu as bibliotecas e a educação infantil. Ele é uma referência quando o assunto é o folclore nordestino e contribuiu com várias obras e pesquisas sobre o tema. Foi um grande incentivador, sempre pensando em manter vivo o folclore e a cultura popular do Nordeste. Para a Fundação, ele deu uma grande contribuição na coordenação do Centro de Estudos Folclóricos, criando, entre outras, a série Folclore, que é composta por cerca de 400 micromonografias nas quais ele abordou diversos tópicos da nossa cultura, e a coleção em quadrinhos Aprender Brincando”, destaca Nadja Tenório Pernambucano, coordenadora da Biblioteca Blanche Knopf.

A exposição mostrará a sua vida pessoal, familiar e profissional, além das homenagens e prêmios recebidos por suas obras, tudo em forma de linha do tempo. Ao fim da exposição, os interessados encontram o link para dois sites com obras digitalizadas do folclorista, para leitura on-line ou download.

spot_img

Faça seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Artigos Relacionados

spot_img

Siga-nos!

2,198FãsCurtir
148SeguidoresSeguir
5,870InscritosInscrever

Últimas postagens