spot_img

CPRH articula retirada de combustível de embarcação abandonada em Rio Formoso

A Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) conseguiu resolver o problema de vazamento de óleo combustível do lastro de uma embarcação abandonada às margens do Rio Ariquindá, no município de Rio Formoso, no Litoral Sul pernambucano. O barco de médio porte está no local há mais de sete meses, após ser apreendido, pela Polícia Civil de Pernambuco, com uma carga de cigarro contrabandeada do Paraguai. O vazamento vinha poluindo o rio e causando sérios riscos à salvaguarda humana e ao meio ambiente.

Para resolver o problema, a CPRH buscou parcerias com o Sindicombustíveis-PE, e a empresa Qualy Ambiental, que atuou de forma voluntária, concluindo a retirada do combustível e encaminhando o óleo para um aterro sanitário licenciado.

De acordo com a gestora da Apa Guadalupe, Joany Deodato, há algumas semanas a embarcação teria sido saqueada para retirada do combustível. Durante a ação, os saqueadores cortaram uma mangueira que contaminou toda água que estava no lastro. Como o casco da embarcação está furado, nas marés altas o combustível vazava e poluía o Rio Ariquindá.

“O barco agora está limpo, os resquícios que ficarem com a entrada e saída da água serão insignificantes, não contaminam mais o rio. Agora, nossa preocupação, enquanto APA, é de que a embarcação seja removida da área antes que aconteça algum acidente. Como por exemplo, se soltar e bater em outras embarcações ou ainda afundar. Por isso, se faz necessária à retirada dele o mais rápido possível daquela área”, alerta Joany Deodato.

Em dezembro, a Apa de Guadalupe, unidade de conservação administrada pela CPRH, enviou um ofício ao delegado da Policia Federal solicitando a remoção e destinação adequada da embarcação apreendida, retirando-a da Unidade de Conservação. No mesmo ofício, a gestora da Apa Guadalupe solicita a extração do óleo do tanque do motor. A gestora da Apa informou que parte da solicitação foi atendida. “Uma equipe da Policia Federal esteve no local, fez a vistoria e tirou todo o óleo do motor, porém em relação à remoção do barco da unidade de conservação, ainda não obtivemos retorno”, concluiu a gestora.

spot_img

Faça seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Artigos Relacionados

spot_img

Siga-nos!

2,198FãsCurtir
148SeguidoresSeguir
5,860InscritosInscrever

Últimas postagens