spot_img

Proposta de aterro sanitário em Passira é tema de audiência pública

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Semas) e da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) realizou, nesta terça-feira (08.06), a audiência pública referente ao projeto do aterro sanitário Capibaribe, proposto pela empresa CTR Capibaribe Obras de Saneamento Eirele, para ser instalado no município de Passira, no Agreste de Pernambuco. A iniciativa faz parte processo de licenciamento ambiental e as considerações colhidas na audiência podem subsidiar a equipe técnica da CPRH na análise do projeto.

 

Na abertura do evento, o secretário estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Bertotti, falou sobre a importância da instalação dos aterros sanitários e o fim dos lixões: “à medida que avançamos com a implantação dos aterros sanitários para a destinação correta dos resíduos sólidos e, por consequência, desativamos os lixões nos municípios, estamos proporcionando melhorias nas áreas social, ambiental e econômica”.

A audiência pública, enfatizou Bertotti, “é o momento de se conhecer o projeto planejado para o município, os impactos positivos e negativos, mas também momento de os presentes tirarem as suas dúvidas. Assim, estamos vivenciando um momento de socialização da informação e prezando pela transparência no licenciamento ambiental”, complementou.

A audiência pública virtual foi coordenada pelo diretor presidente da CPRH, Djalma Paes, que enalteceu a importância da transmissão virtual: “Neste momento de pandemia provocada pela *covid*, impossibilitados de realizarmos o evento com a participação presencial do público, estamos realizando a primeira audiência pública ambiental virtual, por meio do canal de divulgação da CPRH.

*Asseguramos* assim a participação de todas as pessoas interessadas em conhecer, tirar dúvidas e contribuir com a audiência”, comentou Djalma Paes. Durante as apresentações, os participantes realizaram perguntas pelo chat e os questionamentos foram respondidos, após o intervalo das apresentações.

O representante da CTR Capibaribe Obras de Saneamento Eirelli, Douglas Macolyn, fez a exposição sobre o projeto do aterro sanitário. Já o representante da Carltech Engenharia, o engenheiro civil Glauber Galdino, que coordenou o Estudo de Impacto Ambiental do projeto, apresentou o resultado da análise da área onde o aterro sanitário está proposto para ser instalado, na localidade denominada Sítio Carrapicho, na cidade Passira.

De acordo com as informações apresentadas na audiência pública, a proposta da empresa é implantar o aterro sanitário em uma área de 15 hectares. O aterro receberá os resíduos sólidos urbanos não perigosos dos municípios de Passira. Foram apresentados os impactos positivos e negativos do empreendimento. “Os impactos positivos serão otimizados e os negativos serão mitigados, ou seja, reduzidos”, explicou Glauber Galdino.

O Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) do projeto Aterro Sanitário Capibaribe está disponível para consulta, no portal www.cprh.pe.gov.br. A CPRH recebe contribuições sobre o projeto, no prazo de dez dias úteis a partir de hoje.  As perguntas ou informações devem ser enviadas ao e-mail naia@cprh.pe.gov.br

 Clique na imagem para escolher um dos planos e venha falar conosco.  

spot_img

Faça seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Artigos Relacionados

spot_img

Siga-nos!

2,198FãsCurtir
148SeguidoresSeguir
5,860InscritosInscrever

Últimas postagens