Reeducandos de Pesqueira viram cordelistas

A poesia em forma de cordel faz parte da realidade dos detentos do Presídio Desembargador Augusto Duque (PDAD), em Pesqueira. Há quatro meses, os alunos do Projeto de Educação de Jovens e Adultos (EJA), da Escola Professora Odete de Andrada Alves, que funciona dentro da unidade prisional, estão inseridos no Projeto “Nas Linhas da Minha Poesia Busco a Realidade”.

A ideia partiu da professora Sandra Silva e com o apoio da equipe formada por um educador de apoio, duas professoras e um apoiador pedagógico, fez com que os reeducandos pudessem retratar, através da cultura nordestina, seus anseios, sentimentos de amor, angústias e formas variadas de enxergar a realidade de dentro do cárcere.

“A leitura, a arte, o esporte, entre tantas outras atividades inseridas no calendário das unidades prisionais de Pernambuco são preciosos instrumentos no processo de ressocialização. Os cordéis, em sua essência, traduzem de forma sutil o cotidiano dos seus autores. Outro fator importante é que ao desenvolvermos esse tipo de atividade lúdica também estamos estimulando outras esferas pedagógicas” pontua o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.

A leitura em tom de rima faz com que o leitor viaje pela vida dos privados de liberdade envolto a sentimentos de fé, perseverança e aprendizados. São 16 alunos cordelistas, um ilustrador e 16 poemas compostos de uma a 15 estrofes. A gerência do presídio imprimirá 300 cópias para divulgação na unidade.

“Eu pessoalmente achava que não tinha capacidade de fazer nenhum verso, mas sempre a professora incentivava explicando que cada linha que a gente fazia era um verso e a cada quatro versos era uma estrofe, aí me veio uma curiosidade e eu comecei a fazer”, conta o reeducando Márcio José de Oliveira Pinto que criou o poema Encontrei-me com Jesus.

Já o detento Ivson Pereira Barbosa, resolveu contar em O Amor de Deus – a mais extensa de todas (com 15 estrofes) – a vida de um detento e as boas oportunidades de escolhas. “Através dessas poesias conseguimos falar mais alto e distante o que gostaríamos que todos ouvissem, expressamos muitas coisas positivas e depois ainda ficamos muito felizes”, relata.

QUER RECEBER MATÉRIAS DO NOSSO BLOG – Manda um zap para nossa redação com a palavra Notícia (87.99946.0041)
QUER ANUNCIAR NO BLOG MAIS ACESSADO DO SERTÃO DE PERNAMBUCO – Ligue agora mesmo para nossa área comercial: 87.99946.0041 / 0042.
VOCÊ REPÓRTER – Envie sugestões de pauta para nosso blog 87.99946.0041 / 0042 ou tribunadaregiao@hotmail.com

Prefeitura e Cocar avaliam Caminhada do Forró 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verificação contra spams * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.