spot_img

Gestão do MPT Pernambuco é bastante prestigiada em solenidade de recondução

 

Membros e servidores do Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pernambuco, personalidades do mundo jurídico e outras autoridades do estado prestigiaram a solenidade de recondução da gestão do órgão ministerial, na noite de ontem (21).

A cerimônia, realizada na sede do MPT em Pernambuco, no Recife, marcou o início do segundo biênio de trabalho da procuradora do Trabalho Ana Carolina Ribemboim como procuradora-chefe. Na ocasião também tomaram posse o vice-procurador-chefe do MPT no estado, Rogério Sitônio, a coordenadora da Secretaria Processual, Maria Roberta Komuro, e a vice-coordenadora, Gabriela Maciel.

O dispositivo de honra do evento foi composto por: o ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Alberto Balazeiro; o procurador-geral do Trabalho, José de Lima; o corregedor geral do MPT, o subprocurador geral do Trabalho Jeferson Coelho; a procuradora-chefe do órgão, Ana Carolina Ribemboim; o vice-procurador-chefe, Rogério Sitônio; o procurador Regional do Trabalho, decano do MPT em Pernambuco, Waldir Bitu; a presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6), desembargadora Maria Clara Saboya; o presidente da Associação Nacional dos Procuradores e das Procuradoras do Trabalho (ANPT), José Antônio Vieira; a procuradora-geral adjunta do Governo do Estado, Giovana Ferreira; o procurador-geral de justiça do Ministério Público de Pernambuco, Paulo Augusto de Freitas; o presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Dirceu Rodolfo de Melo Júnior; o procurador-geral do Recife, Pedro José de Albuquerque Pontes; e os deputados federais, Daniel Coelho e Tadeu Alencar.

Abrindo a série de discursos, Waldir Bitu enalteceu o trabalho desenvolvido pela procuradora-chefe no primeiro biênio de atuação e refletiu sobre as perspectivas para o novo período que inicia. “Ana Carolina Ribemboim teve a difícil tarefa de conduzir nossa procuradoria nestes últimos dois e marcou sua gestão pelo bom senso, sentimento de justiça e solidariedade, qualidades marcantes de sua personalidade. Coragem, determinação e bons propósitos não lhe faltam. De forma vigorosa, sobretudo, por sua firme e segura defesa do Estado Democrático de Direito, da Ordem Jurídica e do Interesse Público, será capaz de desenhar nos próximos dois anos um itinerário representativo, disponibilizando sua experiência e o seu saber ao lado de três colegas comprometidos, Rogério Sitônio Wanderley, Gabriela Tavares Maciel, Roberta Komuro da Rocha”.

Na sequência, o presidente da ANPT destacou a dedicação de Ana Carolina Ribemboim para com o MPT. “Diariamente escrevemos juntos um legado, que é um sólido alicerce. Nunca nos deixamos vencer pelo cansaço, temos consciência que lutar é nossa sina e de que lutando, plenos de fé, amor e esperança, forças motrizes da humanidade sempre vão nos ajudar. Estou imensamente feliz de estar aqui, pela verdadeira amiga que Ana Carolina Ribemboim é. O êxito nas atividades associativas é exemplar. Admiro sua responsabilidade, sua generosidade, sua competência, sua firmeza e seu comprometimento com o MPT”.

A declaração de José Antônio Vieira foi reforçada pela presidente do TRT6. “Sou testemunha da dedicação e do comprometimento de Ana Carolina Ribemboim, que atua de maneira efetiva contra todas as formas de trabalho indignas. Vi de perto o trabalho incansável da procuradora-chefe na garantia da manutenção de postos de trabalho durante a pandemia. A relação entre o TRT6 e o MPT é de apoio mútuo e espero a manutenção dessa parceria no segundo mandato”, afirmou Maria Clara Saboya.

O procurador-geral do Trabalho e o ministro do TST, por sua vez, destacaram a atuação do MPT em Pernambuco e elogiaram Ana Carolina Ribemboim pela gestão da Regional. “O Brasil é um país grande, com muitas mazelas, e que precisa da defesa constante feita pelo Ministério Público. A PRT6 é uma das unidades do MPT que desempenha muito bem o seu papel, mesmo numa situação inédita como a pandemia. Parabenizo Ana Carolina Ribemboim pelo primeiro mandato, que foi conduzido com sabedoria, e tenho certeza que o próximo também será proveitoso”, discursou José de Lima. “É com imensa alegria que compareço a este evento, para celebrar o segundo mandato de Ana Carolina Ribemboim. Ela é um exemplo de competência e seriedade e eu tenho muito orgulho do trabalho que desenvolvemos juntos. Ana Carolina defende a bandeira da ponderação, do diálogo, do equilíbrio”, colocou Alberto Balazeiro.

Encerrando os discursos, a procuradora-chefe do MPT lembrou do principal desafio do primeiro biênio de gestão, a pandemia provocada pelo novo coronavírus (Covid-19), e renovou seu compromisso com a promoção do MPT cada vez mais próximo da sociedade. “Atravessamos dois anos atípicos de dificuldades inimagináveis. Tivemos que nos reinventar, nos reorganizar à distância, inovar soluções tecnológicas para avançarmos.

Mas, em meio ao turbilhão causado pela pandemia, em um contexto de profunda crise de saúde e de trabalho, o Ministério Público do Trabalho em Pernambuco cresceu e se agigantou. Hoje, diante de todos, confirmo meu compromisso prioritário com o MPT altivo e presente, acessível ao trabalhador e para o trabalhador. Entendo que, justo neste momento de incertezas, mais do que nunca, o interesse público deve ser o norte e o parâmetro para atuação de qualquer gestor, devemos pensar, antes de tudo, no que melhor atende à sociedade, cumprindo-nos a consecução de ações e medidas que possuam efetiva repercussão social e nos confiram visibilidade”.

HOMENAGEM

Durante a cerimônia, o vice-procurador-chefe empossado, em nome do MPT em Pernambuco, prestou uma breve homenagem à psiquiatra da Procuradoria da República em Pernambuco, Thereza Livramento Sisnando Almeida. No seu discurso, Rogério Sitônio ressaltou a importância do trabalho desenvolvido pela profissional e como é imprescindível o cuidado com a saúde mental. A médica foi agraciada com um buquê de flores.

APRESENTAÇÃO

A cerimônia contou com três apresentações culturais. Cinco músicos da Orquestra Cidadã, executaram os hinos nacional e do estado de Pernambuco, respectivamente, no início e no fim da solenidade. A dupla Lisiane (voz) e Geber Ramalho (violão), por sua vez, apresentaram-se, ao fim da solenidade, executando a música “Foi Deus quem quis assim”, uma composição de Luiz Ramalho.

spot_img

Faça seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Artigos Relacionados

spot_img

Siga-nos!

2,198FãsCurtir
148SeguidoresSeguir
5,920InscritosInscrever

Últimas postagens