spot_img

Delegada Gleide Ângelo na luta pela implantação de nova Delegacia da Mulher no Sertão

 

Deputada esteve em reunião com prefeito de Arcoverde e os secretários estaduais de Defesa Social e da Mulher.

A Delegada Gleide Ângelo participou de uma reunião, nesta sexta-feira (02), com o novo Secretário de Defesa Social, Humberto Freire, a Secretária da Mulher, Ana Elisa Sobreira, além de o Prefeito de Arcoverde e a Coordenadora da Mulher daquele município, Wellington da LW e Micheline Valério. Em pauta, questões fundamentais para a segurança das mulheres arcoverdenses – a implantação de uma Delegacia da Mulher, assim como o fortalecimento do programa Patrulha Maria da Penha, que atende às vítimas sob medida protetiva.

Assim como em outros municípios pernambucanos, a subnotificação dos casos de violência doméstica e sexual é um dos maiores problemas para o funcionamento da rede de proteção. De acordo com dados divulgados pela própria SDS, de janeiro a maio deste ano foram registrados 231 boletins de ocorrência de violência doméstica ou sexual em Arcoverde. Em todo o ano de 2020, foram 620 casos. “Por experiência própria, sei que os números não traduzem a realidade. Por isso, é nosso dever criar mecanismos para que estas mulheres confiem na rede oferecida pelo Estado; elas precisam ter a confiança de que estão seguras e que estarão protegidas. A implantação da Delegacia da Mulher é fundamental pelo atendimento diferenciado, que nem sempre pode ser ofertado pelas distritais (delegacias). A mulher que vai buscar ajuda está fragilizada”, explica a deputada.

Pernambuco tem em funcionamento, atualmente, 11 delegacias especializadas para o atendimento à mulher em Santo Amaro (Recife), Prazeres (Jaboatão dos Guararapes), Cabo de Santo Agostinho, Paulista, Vitória de Santo Antão, Goiana, Caruaru, Surubim, Afogados da Ingazeira, Garanhuns e Petrolina. A ampliação das Delegacias de Proteção às Mulheres é uma prioridade, uma vez que o estado contém 185 municípios e a Delegada tem sido uma importante defensora da causa junto ao Governador Paulo Câmara.

PATRULHA – Consciente de que o trabalho da rede de proteção não se encerra nas delegacias, a Delegada Gleide Ângelo também destinou uma emenda parlamentar para a Secretaria da Mulher do Estado a fim de viabilizar o desenvolvimento de softwares de monitoramento para o serviço das Patrulhas Maria da Penha, que atua fazendo a segurança das mulheres que estão com medida protetiva ou que entraram com este pedido.

 

Clique na imagem para escolher um dos planos e venha falar conosco.      

spot_img

Faça seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Artigos Relacionados

spot_img

Siga-nos!

2,198FãsCurtir
148SeguidoresSeguir
5,860InscritosInscrever

Últimas postagens