spot_img

Inscrições abertas para o 3º Microprojeto Cultural e 14º e 15º Funcultura do Audiovisual

Estão abertas as inscrições para os editais da 14ª e 15ª edição do Funcultura do Audiovisual (2020-2021) e do 3º Funcultura Microprojeto Cultural (2020-2021), promovidos pela Secretaria Estadual de Cultura (Secult-PE) e a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). Em ambos os casos, as inscrições devem ser realizadas por meio da plataforma on-line Prosas (www.cultura.pe.gov.br/editais-prosas).

Com R$ 14,28 milhões em investimentos na produção audiovisual de Pernambuco – sendo R$ 9,28 milhões em recursos exclusivos do Governo do Estado e R$ 5 milhões do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), o 14º e 15º Funcultura do Audiovisual (2020-2021) tem como objetivo selecionar projetos oriundos de produção pernambucana independente de obras audiovisuais e eventos do setor. As inscrições tiveram início também na última segunda-feira (5) e encerram no próximo dia 26 de abril.

Com estes recursos, o 14º Edital do Funcultura Audiovisual (2020/2021) destinará R$ 8 milhões para os projetos aprovados nas categorias de longa-metragem (produção e finalização) e produtos para televisão (obra seriada documental, obra seriada ficção, obra seriada animação, telefilme documental e telefilme ficção ou animação). Clique AQUI e confira o edital e seus anexos.

O segundo edital, o 15º Edital do Funcultura Audiovisual (2020-2021), destinará o valor de R$ 6,28 milhões, para categorias não contemplados no primeiro certame: curta-metragem, games, difusão, formação, desenvolvimento do cineclubismo, “revelando os pernambucos”, pesquisa e preservação, desenvolvimento de longa-metragem, desenvolvimento de produtos para TV, obra seriada de curta duração, finalização e distribuição de longa-metragem e websérie/webcanal. Clique AQUI e confira o edital e seus anexos.

“Além dos dois editais do Funcultura Audiovisual, lançamos o Microprojeto Cultural, o Funcultura da Música e o Funcultura Geral, totalizando cerca de R$ 37 milhões em investimentos na cultura pernambucana. Em 2021, mesmo vivendo um dos piores momentos por conta de uma pandemia, teremos um ano de grande produção graças a esses editais, que são diretamente responsáveis pelo desenvolvimento de uma dinâmica cadeia produtiva, gerando grandes produtos, além de emprego e renda para os profissionais envolvidos”, avalia Marcelo Canuto, presidente da Fundarpe.

“Com os projetos do Funcultura, conseguimos produzir arte, pesquisa e conhecimento em todas as regiões do Estado, acreditando na força da nossa produção cultural que, para além de reafirmar símbolos da identidade pernambucana, impacta em dimensões variadas da sociedade”, ressalta o secretário de Cultura Gilberto Freyre Neto.

De acordo com a superintendente do Funcultura, Aline Oliveira, além das políticas afirmativas já implantadas no Funcultura Audiovisual (como regionalização ou pontuação para projetos que prevejam a contração de pessoas com deficiência), os editais do Funcultura Audiovisual trazem outros avanços. “Sobre gênero, em cada edital serão aprovados, pelo menos, 30% de projetos que tenham profissionais mulheres cis e/ou pessoas transgêneras. Haverá também aprovação de 30% de projetos que tenham profissionais negros/as e/ou indígenas”, explica a gestora.

MICROPROJETO CULTURAL – Com R$ 640 mil em investimentos, sendo R$ 15 mil o teto para cada projeto, o Microprojeto Cultural abrange iniciativas que se enquadrem em qualquer segmento cultural e irá contemplar projetos em todas as macrorregiões do Estado. O prazo de inscrições começou nesta segunda-feira (5) e encerra no próximo dia 16 de abril. Clique AQUI para conferir o edital e seus anexos.

Serão contempladas cerca de 40 propostas de indivíduos, grupos e coletivos, formados por jovens (18 a 29 anos) de baixa renda, principalmente, de regiões ou cidades pernambucanas com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH); ou iniciativas de pessoas jurídicas sem fins lucrativos para a população jovem em situação de vulnerabilidade. A previsão para a divulgação do resultado final é o dia 30 de setembro deste ano.

“Vale destacar que neste edital há a obrigatoriedade de aprovação de dois projetos por cada Região de Desenvolvimento do Estado. Na última edição do Microprojeto Cultural, 67% dos projetos aprovados foram de proponentes da Zona da Mata, Agreste ou Sertão”, pontua Aline Oliveira.

Os trabalhos devem ter como foco o desenvolvimento sociocultural do Estado, com a finalidade de promover a cidadania, a transmissão de saberes e a sustentabilidade econômica.

spot_img

Faça seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Artigos Relacionados

spot_img

Siga-nos!

2,198FãsCurtir
148SeguidoresSeguir
5,790InscritosInscrever

Últimas postagens