spot_img

MPT reúne prefeitos de municípios do polo gesseiro do Araripe para apresentar PDL M

O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pernambuco reuniu-se com representantes dos municípios do polo gesseiro do Araripe – Araripina, Bodocó, Ouricuri, Trindade e Ipubi. O encontro aconteceu na última terça-feira (31), nas instalações da Faculdade de Formação de Professores de Araripina (FAFOPA). Representaram o MPT em Pernambuco, a procuradora-chefe, Ana Carolina Ribemboim, e o vice-procurador-chefe e coordenador do Grupo de Trabalho (GT) do Gesso, o procurador do Trabalho Rogério Sitônio.

Durante o encontro, os procuradores apresentaram o Plano de Desenvolvimento Local (PDL) Gesso 2030, lançado na semana passada, diretamente para as cidades integrantes do polo gesseiro. Também foi uma oportunidade de conseguir a adesão dos municípios que ainda não haviam aderido ao GT 2030 – Bodocó, Ipubi e Trindade.

Encontro reuniu procuradores do MPT em Pernambuco e representantes das cinco cidades que integram o polo gesseiro do Araripe.
Encontro reuniu procuradores do MPT em Pernambuco e representantes das cinco cidades que integram o polo gesseiro do Araripe.
“O encontro foi essencial para conseguir o apoio de todos das cinco cidades do polo gesseiro. Essa movimentação foi bastante positiva e sinaliza que os municípios também estão engajados em colocar as ações previstas no PDL em prática”, comentou Rogério Sitônio. Na ocasião, o procurador do Trabalho solicitou que cada cidade criasse uma comissão dedicada à temática. “Isso torna nossa relação ainda mais próxima e otimiza o acompanhamento das medidas adotadas”, completou.

Participaram da reunião os prefeitos de Araripina, Raimundo Pimentel; o profeito de Bodocó, Otávio Augusto Cavalcante; e a prefeita de Trindade, Helbe Rodrigues. A primeira dama e secretária de Assistência Social de Ouricuri, Ana Karoline Barros, representou o município. José Silvino de Souza representou a cidade de Ipubi.

O PDL

O “PDL 2030: Promoção do Trabalho Decente na Atividade Gesseira e do Desenvolvimento Econômico Local no Araripe” foi desenvolvido a partir de um diagnóstico robusto sobre o processo produtivo do gesso, as diferentes relações de trabalho envolvidas e o contexto socioeconômico local. O diagnóstico partiu de estudo preliminar elaborado pela OIT e pelo MPT sobre desafios e avanços em relação à promoção do trabalho decente na região, responsável por cerca de 90% da produção de gesso do Brasil, e combinou levantamento e análise de dados secundários quantitativos e qualitativos, entrevistas semiestruturadas e workshops com diferentes atores locais – representantes da sociedade civil, trabalhadores, empresas e administração pública.

GRUPO DE TRABALHO

Desde 2015, o MPT, por meio do GT do Gesso, acompanha a situação das condições de trabalho no Sertão do Araripe pernambucano, com o intuito de garantir melhorias no meio ambiente de trabalho no setor. O grupo atua por meio de inspeções, audiências públicas, assinatura de compromissos de ajustamento de conduta e ajuizamento de demandas coletivas contra empresas da região. Estima-se que o MPT já fiscalizou 288 empresas. Até o momento, foram contabilizados 249 acordos, entre judiciais e extrajudiciais, e arrecadados cerca de R$ 500 mil, em pagamento de indenizações coletivas. Essa iniciativa do órgão ministerial, em conjunto com as instituições parceiras, já beneficiou mais de 3.500 trabalhadores de modo direto.

 Clique na imagem para escolher um dos planos e venha falar conosco.   

spot_img

Faça seu comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

spot_imgspot_img

Artigos Relacionados

spot_img

Siga-nos!

2,198FãsCurtir
148SeguidoresSeguir
5,820InscritosInscrever

Últimas postagens